Coluna do Perondi

#NolimarPerondi | Debates acalorados

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

Movimentada

A Câmara de Vereadores de Encantado teve uma semana movimentada. Na segunda-feira a sessão ordinária foi longa e com debates acalorados. O motivo foi o projeto do executivo de autorização para um empréstimo de até R$ 20 milhões. Depois de intensa discussão uma proposta de emenda, por parte da oposição, não prosperou porque não foi colocada em votação por decisão da presidente Sandra Vian com a justificativa que poderia alterar o orçamento. Nesta oportunidade a oposição queria votar com forte tendência de aprovação e a situação preferiu adiar a votação. Os ânimos ficaram exaltados e ocorreu até acusação de que oposição estaria “fazendo teatro”. Até o Jornal Força do Vale, mesmo não citado nominalmente, sofreu críticas e ilações, nada fora quando interesses políticos/ partidários são confrontados.

Contextualizando

Os vereadores de oposição, por seis votos contrários, impediram que o projeto do empréstimo tivesse prioridade na apreciação, ou seja, votaram contra a urgência. A medida foi contestada porque este empréstimo prevê a compra de terras para implantação de uma área industrial e também para fazer frente ao que compete ao município sobre infraestrutura na construção das casas já liberadas pelo governo federal e estadual. Por óbvio o momento é de extrema urgência e a oposição errou feio na estratégia quando deixou de votar a urgência da tramitação. Ficou evidente que a intenção não era facilitar ao prefeito Jonas por conta das eleições, deixando de priorizar as necessidades econômicas e sociais resultantes das catástrofes ambientais. Como a medida se mostrou um “tiro no pé”, pois imaginaram que iriam buscar lã e saíram tosquiados, resolveram pedir a votação do projeto nesta semana, impondo uma emenda para tentar justificar a ‘barrigada’ da semana anterior. A bancada de situação, por dúvidas se a emenda poderia inviabilizar a transação financeira, resolveu não votar.

Assim sendo, resolveram fazer uma sessão extraordinária, quando aprovaram, por unanimidade, um projeto substitutivo enviado pelo executivo onde consta, segundo site da Câmara: “O novo texto recebeu o parágrafo único, no artigo 1º, o qual estabelece ser aplicado, no mínimo, 15% do valor estipulado em aquisição de áreas, obras e instalações que impulsionam a recuperação do desenvolvimento e geração de emprego e renda”. No final todos saíram felizes, os vereadores de oposição que ‘conseguiram’ emplacar posição no novo texto, que a bem da verdade só na compra do terreno para a área industrial já alcança os 15% e já constava no projeto inicial, e o executivo conseguiu a aprovação do empréstimo e como bônus ainda incluiu a rubrica na dotação orçamentária para cada investimento não precisando a Câmara aprovar.

Imagem

É claro, preciso ainda analisar os “destaques”, como são chamados alguns trechos para votação posterior depois de aprovação do texto principal. O vereador Sander Bertozzi afirmou que o acusaram de “tentar inviabilizar” a administração. Pois muito bem, em nenhum momento, pelo menos no Força do Vale, a palavra inviabilizar foi escrita. Quando o vereador fala que “houve maldade de algumas pessoas” que teriam colocado a população contra os vereadores quero informar que o jornalismo não tem esse poder, porém temos a vivência profissional para analisar posicionamentos. Em nenhum momento, também, foi mencionado a votação do projeto e sim a falta da sensibilidade quando não foi levado em conta a urgência. Quanto ao debate se aprovar ou não, emendar ou não, é do jogo legislativo e cada um tem sua visão e responsabilidade.

Versão

O vereador Roberto Salton, nesta nova versão liberal, também se achou no direito de analisar o jornal Força do Vale, ao seu próprio conceito, afirmando que é “prestação de contas do município”, até acho que acertou quando fala do papel do jornal. O problema foi quando ele fala em credibilidade da mídia. Ora, ora, meu caro vereador, falar em credibilidade? Só não foi expulso do PDT porque aproveitou a janela partidária e assinou no PL por quê? Por conta de suas convicções ideológicas?

PL

Falando em PL, a coisa não está tão bem entre os filiados no estado, em Porto Alegre e também aqui no município. Recentemente a Zero Hora publicou uma matéria de que “deputados atuam para retirar Cherini do comando do PL gaúcho”. Em nota o presidente estadual do PL, Giovani Cherini, afirma que “fica claro que há interesses contrários ao crescimento do Partido Liberal”. Na sequência da nota o deputado federal, ainda presidente estadual da sigla afirma: “ Continuamos abertos ao diálogo, certos de que chegaremos a um entendimento, discutindo e resolvendo as divergências internamente”. E termina a nota convicto de que “o nosso inimigo está lá fora”. O PL foi o partido que mais cresceu nos últimos anos e os interesses dentro da sigla também são grandes. Isso é muito normal.

PL Encantado

O recém criado PL em Encantado ainda não teve oportunidade de apresentar candidatos e já anda com gasturas internas. O primeiro presidente, Márcio Vian, não está mais, quem está a frente do partido no município é Agenor Borguetti. Nesta semana ocorreram dois jantares organizados por grupos distintos do mesmo partido. Na quarta-feira, ao que fiquei sabendo, foi do grupo do Márcio e na quinta-feira do grupo do Borguetti. Conforme informações os filiados que compareceram no jantar de quarta-feira poderão ser expulsos do partido.

Encrenca

Sabe-se por fontes internas do partido PL que o então presidente Márcio Vian foi tirado a pedido do deputado Sanderson. Assim assumiu o vice que é Agenor Borguetti. Na reunião de quarta-feira, promovida pelo ex-presidente, o Márcio, estaria sendo analisado um “manifesto dos filiados e apoiadores do Partido Liberal – PL de Encantado”. Neste manifesto tem um descontentamento com a atual direção por um posicionamento político de “formação de aliança com o Progressista (PP)”. Esses descontentes querem a coligação com o prefeito Jonas e junto fazem algumas considerações. Afirma a nota que a maioria dos filiados não querem coligação com o PP porque julgam ser “ um retrocesso para Encantado”. Por outro lado “reconhecem a gestão do prefeito Jonas Calvi como sendo comprometida com a liberdade, princípios cristãos …”

Pendenga

As discordâncias têm algumas particularidades. Ocorre que Daiane Bergamaschi que estava no PSDB se filiou ao PP. Daiane tem forte vínculo com o deputado Sanderson do PL e por conta disso tem intermediado emendas parlamentares ao município. Também está no PL, que rejeita coligar com o Jonas, a ex-secretária de educação Fabiana Dahm. As duas, Daiane como a Fabiana, tinham cargos na administração de Adroaldo Conzatti e não continuaram na administração do Jonas.

Ideologia?

Conforme explicações de componentes da atual direção do PL de Encantado que foi enviado aos filiados é de que o partido não permite coligação com partidos de esquerda. No caso considera o PSDB, partido em que está filiado Jonas, sendo de esquerda. Prefere a filiação com o PP que tem sua linha mais a direita. Curioso é que o PP tem ministério no governo Lula, André Fufuca nos esportes. O próprio Lira, presidente da Câmara dos Deputados, confirmou o PP na base do governo. Já o presidente do PSDB nacional, Marconi Perillo, afirma que o partido faz oposição ao governo Lula. Vai entender né?

Cooperativismo

No sábado, 6 de julho, é comemorado o Dia Internacional do Cooperativismo. Também nesta data o Sicredi Região dos Vales comemora 42 anos e continua cada vez mais presente nos 18 municípios de atuação com 85 mil associados e conta com 280 colaboradores nas 21 agências. O Sicredi Região dos Vales é na verdade um fomentador do crescimento econômico e social da região. Está sempre presente nas iniciativas destas comunidades. Quero parabenizar o presidente, Ricardo Cé, o diretor executivo, Roberto Scorsatto, funcionários e associados.

Destaque

O Sicredi, que está presente em todo o território nacional com mais de 8 milhões de associados, foi o grande destaque no ranking dos agentes financeiros com melhor desempenho no ano de 2023 junto ao BNDES. Das dez categorias premiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social o Sicredi se destacou em seis. 1º lugar em “Clientes apoiados pelo BNDES” e “Valor Operado Geral”. 2º lugar em “BNDES Crédito Rural” e 3º lugar “Canal MPME (Micro, Pequenas e Médias Empresas)”, FGV/PEAC (Programa Emergencial de Acesso ao Crédito com garantia do Fundo Garantidor para Investimentos)” e “Atendimento ao Cliente”. Notem que na categoria “Valor Operador Geral” o Sicredi foi premiado como o agente financeiro com maior volume de recursos do BNDES, até maio deste ano contabilizou o saldo de R$ 23 bilhões distribuídos em 186 mil operações, destas 131 mil operações foram de apoio a agricultura familiar. Que legal.

Audiência

Por iniciativa da Comissão de Orçamento, Finanças e Infraestrutura da Câmara de Vereadores de Encantado foi realizada na quarta-feira desta semana uma audiência pública para discutir os impactos econômicos causados pelas catástrofes climáticas. Ouvi parte dos depoimentos e todos muito legítimos. Resta saber qual será o encaminhamento da comissão das demandas ouvidas pelos participantes. Na próxima semana vamos ampliar o assunto.

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!