DestaquesGeral

Peste Suína Africana: Conheça as medidas preventivas

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp
  • A Peste Suína Africana (PSA) é uma doença altamente contagiosa, acusada por vírus e não há tratamento e nem vacinas disponíveis;
  • Possui característica hemorrágica e causa índices elevados de mortalidade nos suínos;
  • Não há risco de contágio em outras espécies de animais, tampouco em humanos;
  • A PSA é uma doença de notificação obrigatória e causa grandes prejuízos econômicos para a suinocultura, uma vez que exige a eliminação de todo o plantel afetado, além de embargos comerciais;
  • A Cooperativa Dália Alimentos, por meio do Setor de Suinocultura, alerta para a utilização de máximo rigor nas normas de biosseguridade, evitando visitas desnecessárias e, principalmente, severidade total em relação a pessoas recém chegadas de países afetados por essa enfermidade;
  • É de extrema importância revisar todos os manejos em relação aos itens de biosseguridade: bom estado das cercas, tela antipássaros, vestiários, roupas, botas, livro de visitas e todos os relatórios e registros relacionados a esse tema;
  • A PSA é uma enfermidade que afeta planteis em países da Ásia e também com focos na Região Oriental da Europa, bem como, recentemente, foi diagnosticada na República Dominicana. Consequentemente, sua chegada ao Continente Americano requer a necessidade de intensificarmos a atenção;
  • Portanto, é fundamental manter as orientações sanitárias preventivas repassadas pela equipe técnica do Setor de Suinocultura da Dália Alimentos, que está em frequente comunicação com o Serviço Oficial, responsável por coordenar ações de Defesa Sanitária Animal;

DÚVIDAS: entre em contato com os profissionais do Setor Suinocultura da Cooperativa.

Fonte
Dália Alimentos
Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!