DestaquesGeral

Emissão comemorativa celebra os 200 anos de Anita Garibaldi

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

Nesta segunda-feira (30), entra em circulação a Emissão Conjunta Brasil – Uruguai: Bicentenário do Nascimento de Anita Garibaldi. Ainda nos dias 30 e 31 de agosto, serão realizadas cerimônias de lançamento no Palácio Itamaraty, em Brasília, e no Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina respectivamente.

Conhecida como a “heroína dos dois mundos”, Anita (1821-1849) está entre as 20 mulheres mais importantes da história do Brasil. Participou de diversas batalhas, no Brasil e na Itália, ao lado de seu marido Giuseppe Garibaldi. Lutou na Revolução Farroupilha, na Batalha dos Curitibanos e na Batalha de Gianicolo, na Itália.

Nascida Ana Maria de Jesus Ribeiro, em Morrinhos – então município de Laguna, Santa Catarina -, era filha de Bento Ribeiro da Silva, um modesto comerciante local, descendente de família portuguesa vinda dos Açores e de Maria Antônia de Jesus. De origem humilde, combinada com uma boa educação e seguindo os padrões da época, casou-se aos 15 anos com Manuel Duarte de Aguiar. O casamento durou apenas três anos. O marido se alistou no exército imperial e Anita voltou para casa de sua mãe.

Em 1837, já com o desenvolvimento da Revolução Farroupilha, teve a oportunidade de conhecer Giuseppe Garibaldi, um dos principais líderes do movimento que conquistara sua cidade natal. Após a derrota dos farroupilhas, Giuseppe muda-se, com Anita e seu primeiro filho, Menotti, para Montevidéu. No Uruguai, único país da época que aceitava o divórcio e havia reconhecido a República Rio-Grandense, Anita e Giuseppe oficializaram seu casamento e tiveram mais três filhos: Rosita, Teresita e Riccioti.

Garibaldi acabaria se envolvendo nas lutas dos uruguaios contra as forças do ditador argentino Juan Manoel Rosas, tendo criado naquele momento a Legião Italiana, composta por exilados políticos, a qual também o acompanharia no retorno à Itália e nas lutas para unificação daquele país.

Já em Roma, durante perseguições, Anita Garibaldi adoece em Orvieto, próximo à província de Ravenna, acometida por febre tifoide. A heroína não resistiu e faleceu em Mandriole, Itália, no dia 4 de agosto de 1849, grávida de seu quinto filho. Na colina de Gianicolo, em Roma, foi erguido um monumento equestre em sua homenagem, onde foram enterrados seus restos mortais.

Segundo o historiador Fábio Andreas Richter, duzentos anos após seu nascimento, Anita Garibaldi é considerada um símbolo de amor, determinação, bravura e capacidade de luta por ideais, sendo homenageada das mais diversas formas, no Brasil e na Itália. Seu nome também denomina grupos culturais nativistas, coletivos de lutas sociais e feministas. “Lembrar de Anita, de sua vida, suas lutas e ideais também é uma forma de destacar o inconformismo e a busca pela superação das adversidades, qualidades fundamentais ao ser humano para fazer frente aos seus desafios na construção de um mundo melhor”, escreveu o pesquisador.

Em quase 360 anos de existência, os Correios testemunharam grandes feitos e participaram de significativos momentos da trajetória do Brasil. “Por meio dessa emissão postal, os Correios não apenas celebram os 200 anos de nascimento de Anita Garibaldi, mas registram para a posteridade o seu legado, que inspira, ainda na atualidade, diferentes manifestações sociais, políticas e culturais” destaca o presidente da estatal, Floriano Peixoto.

Selos especiais

Anita Garibaldi já estampou dois selos postais. Com a reforma monetária de 1967, o cruzeiro foi substituído pelo cruzeiro novo. Em abril daquele ano, o primeiro selo emitido com tarifa na nova moeda tinha o valor facial de 5 centavos e homenageava Anita Garibaldi, integrando a série “Mulheres Famosas do Brasil”. Já em 1971, foi lançado a emissão comemorativa dos150 anos de nascimento da heroína.

A arte desta emissão é uma composição de Anita Garibaldi em suas múltiplas facetas: a mulher, a guerreira, a mãe. Há também o desenho de uma rosa, símbolo da homenageada. Foram usadas três cores, que, em conjunto com a cor do papel, representam o Brasil, país de nascimento de Anita, e Itália, que a reconhece e a seu companheiro Giuseppe Garibaldi como heróis responsáveis pela unificação do país.

A técnica usada foi computação gráfica e impressão calcográfica (intaglio).

Com tiragem de 120 mil exemplares e valor unitário de R$ 3,55, os selos estarão disponíveis para venda na loja virtual e nas principais agências dos Correios.

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!