COVID-19Destaques

Brasil ultrapassa EUA em adultos com 1ª dose de vacina e chega a 73,9%

Na população totalmente imunizada, ainda está muito atrás: tem 22,3% contra 50,3% dos norte-americanos

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

O Brasil chegou nessa quinta-feira (12) a 73,9% de adultos vacinados com ao menos uma dose. O percentual é superior ao dos Estados Unidos, que têm 71,5% da população vacinada com ao menos uma dose.

Os dados consideram pessoas acima de 18 anos e são da plataforma coronavirusbra1 e do CDC (Centers of Diseases Control), órgão de saúde pública dos EUA. Quando se compara aos adultos imunizados, porém, o Brasil fica atrás: 30,6% contra 61,3%.

Vacinação acelerada

A média móvel (considerando os últimos 7 dias) de vacinação no Brasil está em 1,5 milhão de doses aplicadas por dia. É o maior valor já registrado desde o início da vacinação. Desde 13 de junho, a média diária supera 1 milhão de doses.

Nos Estados Unidos, essa média chegou a 3,4 milhões de doses diárias em 13 de abril. A vacinação, no entanto, caiu. A média mais recente é de 730 mil doses diárias.

O país da América do Norte enfrenta dificuldades de ampliar a vacinação, com grupos que resistem em tomar o imunizante. Por conta disso, tem adotado medidas como tornar a vacinação obrigatória nas Forças Armadas.

Média de vacinações diárias do Brasil X EUA. Gráfico de Poder360

Brasil atrás na 2ª dose

Considerando todos os habitantes (incluindo os com idade abaixo de 18 anos), o Brasil ainda está atrás dos EUA no percentual dos que tomaram ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. Vacinou 54,7% da população contra 59,2% do país norte-americano.

O Brasil também está muito atrás na vacinação total (duas doses ou dose única). Considerando todas as idades, são 50,4% os norte-americanos totalmente vacinados contra 22,7% brasileiros.

Lista de países em relação à imunização total:

Percentagem da população totalmente vacinada. Gráfico de Poder360

Vacinação nos estados

São Paulo é o Estado brasileiro com o ritmo mais avançado de vacinação: 66,7% da população foi vacinada com a primeira dose ou dose única. Já o Amapá tem o ritmo mais lento de imunização: 38,8% dos habitantes receberam o imunizante.

Mato Grosso do Sul lidera com a maior proporção da população totalmente vacinada (36,5%), seguido pelo Rio Grande do Sul (29,6%). O Amapá também aparece com o menor percentual de totalmente vacinados (12,1%).

Lista de vacinados por unidade de Federação:

 

Quantas pessoas foram vacinadas no Brasil. Gráfico de Poder360

Segundo levantamento da plataforma coronavirusbra1, atualizado às 22 horas da quinta-feira, o Ministério da Saúde tem 7,8 milhões de doses de imunizantes pendentes de distribuição aos Estados. O secretário executivo do órgão, Rodrigo Cruz, afirma que há 3,5 milhões de doses no centro de distribuição, das quais 1,2 milhões foram liberadas nesta sexta-feira (13). De acordo com ele, a distribuição tem início em até 24 horas a partir da liberação.

“As outras [doses] que estão lá são imunizantes que foram importados e a gente ainda aguarda a leitura de todas as informações para que a gente possa protocolar junto à Anvisa a sua liberação. Esses 2 milhões que ainda não estão liberados, salvo engano, chegaram ontem de madrugada e estão em processo de liberação”, declarou Cruz, em entrevista à imprensa nesta sexta.

Por falta de imunizantes, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou na terça-feira (10) a suspensão da aplicação da primeira dose de vacinas contra a Covid-19. De acordo com ele, o governo federal tem parte das doses em estoque desde o dia 4 de agosto. Segundo a CNN Brasil, a vacinação deve ser retomada nesta sexta-feira, quando o Estado deve receber mais de 400 mil imunizantes do Ministério da Saúde.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também criticou o governo federal pelo atraso na distribuição de doses nesta semana. Segundo ele, o Estado não recebeu 228 mil doses de vacinas da Pfizer.

“O Ministério da Saúde descumpriu o acordo feito verbalmente comigo e com o doutor Jean Gorinchteyn. [Acordo] feito pelo ministério da Saúde, Marcelo Queiroga. Não cumpriu e não entregou as doses da vacina da Pfizer que havia prometido. As 228 mil doses. Não entregou 228, nem 220, nem 50”, disse. “Eu aprendi com o meu pai que é feio mentir, que é feio prometer e não cumprir”, completou o governador.

Fonte
Poder360
Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!