GeralPolítica

No RN, prefeita recém empossada quebra obra da gestão anterior

Obra de construção de praça custeada com recursos federais oriundos do Ministério do Turismo foi demolida no domingo, 3, em Baía Formosa, litoral sul do RN.

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

Empossada na última sexta-feira, 1º, a prefeita de Baía Formosa, no litoral Sul potiguar, protagonizou uma cena inusitada no terceiro dia de mandato.

Segundo a prefeitura a prefeita vai devolver R$ 4 mil ao erário público.

Acompanhada do seu pai, além de vereadores e correligionários, a prefeita Camila Melo (Republicanos) foi filmada no último domingo, 3, quebrando parte da obra de uma praça, iniciada na gestão do prefeito anterior, com golpes de marreta. A construção era custeada por recursos do Ministério do Turismo.

Contraponto da prefeitura

Em nota, a prefeitura disse “não destruiu obra pública”, afirmou que a construção estava paralisada e atrapalhando a mobilidade urbana e disse que a prefeita vai devolver, ao erário público, os R$ 4 mil que tinham sido pagos até agora à empresa contratada. O município ainda informou que vai devolver o recurso federal liberado para a obra.

As imagens mostram a prefeita com uma marreta quebrando uma estrutura de concreto sob aplausos dos que assistem à cena. Em seguida, outras pessoas se revezam com o objeto, destruindo a construção. O serviço foi completado por uma escavadeira, que derrubou a estrutura que estava no local.

O serviço foi completado por uma escavadeira.

Investigação

As cenas foram postadas nas redes sociais por apoiadores da prefeita e deram princípio a uma investigação aberta pelo Ministério Público Federal.

De acordo com o MPF, a obra tem um custo estimado em R$ 223 mil sendo R$ 222,8 mil oriundos do Ministério do Turismo e pouco mais de R$ 230 do município. Segundo a prefeitura, R$ 4 mil tinham sido executados.

“A conduta noticiada pode configurar, em tese e sem prejuízo de outras capitulações, o crime de dano duplamente qualificado e ato de improbidade administrativa que causa prejuízo ao erário”, informou o procurador Kleber Martins de Araújo, no despacho que deu início à apuração do MPF.

Segundo o MPF, além da prefeita, deverão ser investigados seu pai e ex-prefeito, Nivaldo Melo, e os vereadores Toninho Madeiro, Airton Tanoeiro, “Davi Seu Fera” e Netto Cavalcanti.

Publicidade - Residencial Santa Bárbara - Grafite
Publicidade

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!