DestaquesPolícia

Não vamos aceitar facilmente que o pedágio permaneça em Encantado

Governo do Estado disse que vai avaliar a realocação do Pedágio de Encantado e Venâncio Aires. Lideranças e empresários defenderam a adoção do sistema Free Flow

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

No início da tarde de ontem, 24, uma equipe do Governo do Estado participou de uma reunião com a AMVAT no Estrela Palace Hotel, em Estrela. Na pauta estava a apresentação do proje-to de concessão das rodovias estaduais ERS-129 e 130 e RSC 453. Depois, a equipe do Governo, liderada pelo secretário extraordinário de Parcerias do RS, Leonardo Busatto, veio a Encantado para participar de uma reunião aberta à população, que foi organizada pelo Co-devat e pela Acie.

O prefeito de Encantado, Jonas Calvi, se pronunciou na reunião da Amvat explanando que a praça de pedágio já penalizou Encantado por 23 anos e que o Município não aceitará facilmente que a praça permaneça no mesmo local.

“Quero agradecer o Governo do Estado por perceber todas as nossas necessidades e a forma como está conduzindo essa processo, dando oportunidade para que nós prefeitos sejamos ouvidos. Isso é bom para abrir diálogo das nossas demandas”.

Presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Antônio Piccinini

MILHÕES

Gilberto Piccinini, presidente do Conselho de Administração da Dália, disse não ser contra a cobrança de pedágios, mas reclamou da forma como é feita. Ele defendeu o modelo Free Flow (pagamento feito por quilômetro rodado). “Uma cancela trancando o desenvolvimento”, ressaltou, ao afi rmar que a empresa já pagou milhões ao pedágio nos últimos 23 anos

JUSTIÇA

Cristina Castoldi, presidente da Acie, pediu justiça ao Secretário durante sua fala. Ela ressaltou que projeto deve ser justo ao município de Encantado.

FREE FLOW

Luciano Moresco, presidente do Codevat, reclamou do sistema de ou-torgas, e também defendeu a utilização do sistema Free Flow, cobrança eletrônica de pedágio, sem cancelas.

Clique aqui para saber mais sobre o modelo free flow

ISOLADOS

Mário Signori, morador de Palmas, disse que o pedágio dividiu sua comunidade. Ele reclamou da retirada das isenções aos moradores que se deslocam diariamente da localidade à área central da cidade e que também prejudicou os caminhoneiros que lá residem.

“Comunidade encantadense, se coloque no lugar de Palmas. Porque nós estamos isolados”.

População protestou na reunião que foi aberta ao público

Jonas lembrou da trajetória que tem a respeito deste assunto: “acompanhei na época da Sulvias, depois com o Codevat, fui presidente do Corepe, estive junto na criação da EGR. Nossa comunidade é a mais prejudicada no Vale do Taquari. Não queremos passar responsabilidade para ninguém, dizer onde a praça deve ficar, mas também não queremos que continue dividindo nosso Município como há 23 anos vem ocorrendo. Tivemos muitas movimentações que ocorreram durante este tempo em decorrência de três ações judiciais que enfatizavam a má prestação do serviço ao nosso Município. Quero pedir que Encantado seja tratado com prioridade, pois não vamos aceitar facilmente que essa praça de pedágio permaneça no mesmo local”.

“Não temos definido ainda se vamos manter a praça de pedágio onde ela está hoje, conversamos com o prefeito de Encantado e Arroio do Meio e passamos para equipe técnica para achar o melhor lugar da praça. Além de procurar uma melhor localização para os municípios, precisamos manter a arrecadação para conservar as estradas”. A equipe de Governo afirmou que todas as demandas serão levadas e avaliadas por uma equipe técnica que procurará achar a melhor solução para as sugestões das lideranças municipais e população. De acordo com o secretário, será feito um debate específico entre os prefeitos das cidades vizinhas ao pedágio. “Sabemos que também há um movimento contra o pedágio em Cruzeiro do Sul. Vamos aprofundar esse debate direto com os prefeitos”, prometeu.

 

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!