ClimaDestaques

Qual a diferença entre neve e chuva congelada?

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

Os primeiros dias de inverno trouxeram para a região Sul do Brasil vários fenômenos meteorológicos, como neve, chuva congelada e geada. De acordo com o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri/Ciram), esses fenômenos são diferentes uns dos outros.

Nesse cenário, neve é a precipitação de cristais de gelo translúcidos e brancos, formados pelo congelamento do vapor d´agua suspenso na atmosfera. “Esses cristais têm uma forma bem característica, em geral de forma hexagonal, e complexamente ramificados”, explica a meteorologista da Epagri Gilsânia Cruz.

Já a chuva congelada normalmente antecede a precipitação de neve e é semelhante a um granizo pequeno, que cai e salta, fazendo até barulho, às vezes. O formato do “gelinho” que cai é diferente da neve. Enquanto isso, a chuva congelante é a forma como a precipitação chega ao solo. “Enquanto a chuva congelada chega, normalmente, em estado sólido, a chuva congelante é a chuva que descongela na atmosfera, mas volta a congelar assim que toca o solo”, diz Gilsânia.

A geada branca, que congela a parte superficial das plantas, é observada com frequência aqui no Vale do Taquari durante as estações mais frias e se associada a temperatura baixa, ausência de nuvens e baixa umidade do ar. “Quando a temperatura do solo cai acentuadamente no período noturno, aproximando-se de 0°C, as gotas de orvalho congelam, formando o fenômeno”, explica Gilsânia.

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!