COVID-19DestaquesGeral

COVID-19: Encantado tem um novo óbito, uma alta e um novo caso

São 48 óbitos, 11 casos ativos, 2240 casos confirmados e 2181 recurperados

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp

No fim da tarde desta terça-feira (20), a Prefeitura de Encantado registrou mais um óbito. A vítima, uma mulher de 77 anos que apresentava comorbidades, havia sido internada dia 15 de abril e faleceu ontem (19).

No boletim Covid-19, também foi divulgada a alta de um paciente de Encantado internado no Hospital. Na UTI não há encantadenses desde o dia 13 de abril, contudo, há cinco internados das cidades de Itapuca, Muçum, Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul e São José do Herval.

São 11 casos ativos, um a mais que ontem (19) e, dos 2240 casos oficiais confirmados, 2181 já se recuperaram.

Live da Prefeitura

As lives do prefeito Jonas Calvi e da secretária da Saúde Clarissa Pretto continuam, semanalmente, atualizando sobre a situação de Encantado perante a pandemia da Covid-19.

A Secretária divulgou o boletim Covid, afirmando que os 11 casos ativos são “um número consideravelmente baixo, comparando ao que tivemos alguns dias atrás”. Houve também uma considerável diminuição nos atendimentos no Posto Central, ponto único para assistência à Covid-19 durante as últimas de semanas, e, dessa forma, as Unidades de Saúde dos bairros reabriram. “Gradativamente, está se fazendo agendamentos com prioridade aos pacientes com alguma comorbidades”, comunicou Clarissa.

“Os nossos dados são bons. Isso nos deixa muito felizes, porque mostra que estamos no caminho certo, que o atendimento feito pela secretaria, pelos funcionários, pela equipe e unidades de saúde estão tendo resultados. Mas queremos sempre reforçar: ao mesmo tempo em que agradecemos a compreensão de todos, continuamos a cobramos para que possamos permanecer com esse ritmo”, ressaltou Jonas.

“É um momento de mais tranquilidade. O problema é que amanhã tem feriado e sabemos que o pessoal gosta de dar uma volta, de passear. Mas façam isso com consciência, pensando no que podemos ter daqui a 14 dias”, ratificou a secretária da Saúde, Clarissa Pretto.

Sobre as cirurgias, o Estado ainda não autorizou cirurgias eletivas a nível hospitalar, mas há a previsão para liberação nos próximos dias. Como o Rio Grande do Sul permanece com uma taxa ainda elevada de ocupação de leitos Covid (83%), essas medidas estão mais lentas para evitar um novo colapso.

Foi ressaltado também que o recebimento da imunização não significa proteção total contra o vírus, portanto, os vacinados devem continuar se cuidando e respeitando as regras de higiene. “As pessoas que recebem a vacina dizem ‘agora eu estou livre’. Mas não, não estão livres e devem permanecer tendo todos os cuidados que a gente vem orientando”, esclareceu a secretária.

Clarissa reforçou sobre a necessidade de respeitar os horários da vacinação devido a abertura dos frascos, que tem um limite de tempo para as doses serem utilizadas. “Todas as pessoas de 61 anos ou mais pode estar sendo vacinadas. O problema é o horário, cuidem com o horário, pois assim conseguimos otimizar o quantitativo de doses que vêm dentro do frasco. Ocorreu uma situação ontem, em que uma senhora chegou para ser vacinada às 16:50 da tarde, mas naquele momento não haviam frascos abertos”, explicou. “Nós vacinamos, nós temos vacinas, não são quantidades grandes, mas é preciso organizar o tempo para não perder outras doses.”

A secretária da Saúde solicitou, também, que, quem precisar se vacinar contra a gripe H1N1, chegue na Sala de Vacinas a partir das 10h pela manhã ou 14h pela tarde, para não haver aglomerações.

Veja a live completa:

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!