Coluna do PerondiPolítica

Coluna do Perondi – 31/07/2020

Coluna veiculada na edição impressa do jornal Força do Vale, na sexta-feira, 31 de julho de 2020.

Participe do Canal do Força do Vale no WhatsApp
Projeto

O prefeito de Encantado, Adroaldo Conzatti, enviou na segunda-feira, 27/07, um projeto de auxílio aos atingidos pela enchente ocorrida em 8 de julho. Mesmo chegando na tarde da segunda-feira a Mesa Diretora colocou na pauta da sessão por entender da urgência. Os vereadores debateram o projeto que contemplava R$ 220 mil e o critério seriam R$ 2 mil para cada família em materiais.

Os vereadores, entendendo que poderiam ser ampliados estes valores, inclusive disponibilizando R$ 400 mil do duodécimo da Câmara, propuseram uma audiência com o prefeito para discutir e melhorar o projeto. A reunião ficou marcada para quarta-feira às 16 horas e já havia sido agendada uma reunião extraordinária para quinta-feira para votação do auxílio. Poucos minutos da reunião, que seria por videoconferência da Câmara, o prefeito retirou o projeto do legislativo e cancelou sua participação na audiência deixando os vereadores sem muito entender.

Recado

Conforme explicou o presidente do legislativo, Valdecir Cardoso, um assessor da Câmara foi até a prefeitura e ouviu do filho do Adroaldo, Gilson Conzatti, que o prefeito não participaria e

“que se os vereadores queriam mandar, que mandassem na Câmara e que lá o executivo é que tocava, que o executivo mandava”.

Mando

Vejam a que ponto está o relacionamento entre executivo e legislativo aqui em En- cantado. Porque a reunião seria comandada pelo legislativo através de videoconferência o prefeito não aceitou discutir e ampliar um projeto em benefício às famílias que foram atingidas pelas cheias.

Contraditório

O filho do prefeito Adroaldo, o Gilson, é presidente da Câmara de vereadores de Iraí. Também preside a União dos Vereadores do Brasil. Em tese, entendia-se que, por ser vereador e presidir uma entidade que representa os legislativos municipais, seria o primeiro na defesa das propostas que contribuiriam em um projeto do executivo. Pois é, não foi bem assim, parece que o discurso muda quando o pai é prefeito.

Ironicamente no site da UVB, da qual Gilson Conzatti é presidente, uma campanha que pede o fim do recesso de julho nas Câmaras Municipais afirma:

“Legislativo proativo e consciente a UVB apoia”.

Juvenil

O vereador Marino Deves afirmou na reunião da qual o prefeito Adroaldo se negou a participar, que a atitude foi de um amadorismo juvenil:

“Se o projeto entrou na segunda-feira às 16h30min que falta de análise o executivo teve para pedir a retirada na quarta-feira às 15h30min, não há planejamento algum que possa dar guarida e justificar, parece que se trata de um amadorismo juvenil dentro do executivo, coisa que as comunidades atingidas não merecem”.

Legitimidade

O vereador Luciano Moresco, que está em convalescença por ter sido contaminado pelo coronavírus, disse na reunião que não poderia acreditar que o prefeito não participou da reunião porque o link da reunião seria da Câmara e sobre o filho do prefeito disse:

“Mas ele é filho do Adroaldo aqui em Encantado, ele não tem legitimidade alguma para falar em nome de qualquer instituição oficial de Encantado, isso é surreal que o Gilson, que representa vereadores do Brasil inteiro, comanda uma instituição de ampla representatividade… destacando a importância da participação efetiva dos vereadores se posicione numa figura patética de filho do prefeito, sem legitimidade, pra dizer que o pre- feito não vai participar porque um manda num lado o outro manda no outro”.

Na Pele

O vereador Sander Bertozzi, que na sessão de segunda-feira novamente falou sobre a ‘importância’ de se ter uma eleição de consenso em Encantado, parece ter caído na real.

“É revoltante nós fomos usados pelos três anos e meio, ou acatamos o que ele quer ou não servimos pra nada”. Na verdade vereador Sander, a vida judia, mas também ensina. Tenho uma posição muito bem definida sobre eleição de consenso, serve apenas para privilegiar a ‘turma’ dos mesmos políticos, para o povo é uma tragédia.

Diálogo

O vereador Moacir Tramontini foi enfático em afirmar que o prefeito faltou com respeito aos vereadores e também as pessoas que foram atingidos pelas enchentes:

“deve ser divulgado nos meios de comunicação para que o povo saiba que o nosso poder executivo não tem nenhum diálogo com o legislativo, esse é meu repúdio nesse momento”.

Junto

Os vereadores Cláudio da Silva e a Yê concordaram com os demais vereadores e se mostraram indignados com a falta de respeito, talvez não tão contundentes como já vi em outros debates. O vereador Diego Pretto também se mostrou preocupado com a falta de diálogo, porém também já ouvi dele mais indignação em outros assuntos envolvendo política, é bem verdade que naqueles o seu cunhado não estava diretamente envolvido como foi desta vez. Vamos dizer assim, uma suave indignação.

Sessões

Tenho notado que nas sessões por videoconferência da Câmara de Vereadores de Encantado está sendo permitido comentários. Mesmo acreditando na democratização da comunicação essa permissão está fora do que preconiza as reuniões ordinárias. Se nas reuniões presenciais não é permitida a manifestação da plateia porque estão permitindo na virtual?

Na verdade, acredito que pouco contribui, a não ser para os que já tem lado e torcedores palpitem. Na sessão passada notei que o vereador Diego Pretto respondeu a uma participante em pleno andamento da sessão. Muito estranho. A livre expressão do pensamento pode ser exercida em suas próprias redes sociais, quem quiser ver e ler as opiniões pode acessar caso sejam convidados.

Live

Na live da terça-feira falei com José Calvi, ex-vice prefeito de Encantado. Foi a vez dele contar os bastidores da última eleição. Disse que depois que o PP se uniu com o Adroaldo Conzatti tudo pode acontecer. Garante que não será candidato, porém, afirma que pode haver uma junção de PDT, PTB, PT, PSB e MDB para contrapor o PP e o PSDB do Adroaldo. Quer conferir está no facebook do Força do Vale (clique aqui).

Frase

“De onde menos se espera, daí é que não sai nada”. Barão de Itararé

Publicidade Coluna do Perondi
Publicidade

Agro Dália

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fale conosco!